QIN SHI HUANGDI: Unificação da China.

A China é um dos Estados mais duradouros da história e isso se deve à vontade de Qin Shi Huangdi, seu primeiro imperador. Portanto, antes de sua unificação em 221 a.C., era formada por vários Estados com etnias e culturas divergentes entre si. Um pouco antes, em 771 – 476 a.C., o local era dominado pela dinastia Zhou e esse período histórico ficou conhecido como Período da Primavera e do Outono.  Quase 140 pequenos Estados competiam por território e poder, os senhores feudais detinham sobre eles uma genuína gerência.

O Período da Primavera e do Outono deu origem ao Período dos Estados Combatentes (476 – 221 a.C.). Neste, o poder fora consolidado na mão de sete reinos: Chu, Qi, Yan, Han, Wei, Qin, Zhao. Apesar de possuírem diferenças entre si, se desenvolviam da mesma forma que a Europa séculos mais tarde. 

Ascensão de Qin

Em 247 a.C., o príncipe conhecido como Ying Zheng ascendeu ao trono de Qin. Desta forma, acabou herdando um Estado poderoso com exército fortificado que mais tarde se uniria em pró de uma guerra. Zheng fez com que seus rivais fossem executados ou exilados, conquistando cada uma das sete regiões. Consequentemente, em 221 a.C. todos os sete Estados encontravam-se unificados sob seu governo. Portanto, ele ficou conhecido na história como Qin Shi Huangdi, sendo uma unificação de vários termos: Era o primeiro (Shi) imperador (Huangdi) de sua dinastia (Qin). 

Seu modo de governo era o legalismo: Estrita centralização e severidade na imposição e obediência à lei. Assim sendo, o imperador Qin passou a aplicar sua filosofia em todos os reinos conquistados, impondo cruelmente obediência a uma unidade e singularidade cultural, linguística e econômica. Tudo fora padronizado: os pesos e sistemas de medidas, as moedas e até a largura das estradas. Existem histórias que afirmam que o mesmo mandou enterrar cerca de 400 estudiosos confucionistas juntamente com todos os seus livros. Além disso, seu reinado marcou o “primeiro ano” na história chinesa.

Uma nova vida

A nova política instaurada no local estava refletida desde o Período da Primavera e do Outono. Todo o sistema feudal fora abolido, os servos deviam a vassalagem ao Estado. Mais de 100 mil famílias reais foram enviadas para a capital do imperador Qin e suas armas foram confiscadas, derretidas e transformadas em estátuas gigantes. Na sua dinastia, o governo aristocrático fora suprimido e a política centralizada, o país fora dividido em 36 comandos controlados com governadores não hereditários. Assim sendo, censores ou inspetores, viajavam por todo o país para garantir toda a obediência à lei de Qin.

O país fora dividido em 4 classes sociais: cavalheiros (Shi), camponeses (Nong), e duas outras classes que surgiram com a dinastia Zhou – artesãos (Gong) e comerciantes (Shang). A classe dos comerciantes era a mais desvalorizada e sujeita à discriminação legal. A elite educada substituiu a nobreza e se tornou  a principal fonte para cargos oficiais.

Quais as principais obras?

Dentre os maiores feitos de Qin Shi Huangdi, estavam as enormes construções civis, mesmo que se tenha perdido muitas vidas durante o processo. Ele também recebe os créditos pela Grande Muralha da China que servia para manter as tribos nômades do norte separadas do resto da população. Outro projeto é o canal Lingqu, que ligava os rios Li e Xiang para o transporte de suprimentos militares.

Apesar de todas as construções, a mais famosa é seu próprio complexo funerário. Esta obra demorou cerca de 40 anos para ser terminada e necessitou de mais de 700 mil homens para ser erguida. Em suma, consistia em uma pirâmide de cem metros de altura e quinhentos metros de largura. Dentro dela, encontrava-se uma miniatura de tudo o que seu império produziu durante sua estadia na dinastia: Uma procura pela imortalidade. Eram produzidos soldados de terracota, artistas e entre outras estátuas que deveriam auxiliar o imperador após sua morte. Todos os trabalhadores eram mortos após de realizarem suas tarefas, o intuito era que ninguém descobrisse o local. 

Apesar de todos os esforços de Qin, sua dinastia teve vida curta. Os camponeses revoltaram-se pela brutal extorsão de dinheiro e aos trabalhos forçados. Desta forma, muitos combinaram de minar toda a obra e administração da dinastia. O mais conhecido  pelas revoltas fora Li Si. Este, após a morte do Primeiro Imperador, foi morto por seu filho. Hu Hai após matar Li Si, fora assassinado e deixou o trono para seu filho Zi Ying. Este, viu sua autoridade tão diminuída que adotou o título de rei, terminando com as nomeações de imperadores.

Dinastia Han X Dinastia Qin

Após tantos conflitos internos dentro do Estado no período de 106 a.C., Han Liu Bang se declarou imperador da dinastia Han que governaria a China pelos próximos 400 anos. Como resultado, moldaram a história chinesa de tal forma, que atualmente, são os maiores grupos étnicos no país. 

Eles reintroduziram o confucionismo como filosofia estatal oficial, rapidamente se tornando a base da burocracia letrada, dando oportunidades meritocráticas aos cidadãos. Desta forma, tentaram combater o poder da aristocracia presente na China durante milênios.

Apesar de novos avanços, a dinastia entrou em colapso no ano de 220 d.C. em meio de enormes crises sociais. Desta forma, surgiu o Período de Três Reinos e das Seis Dinastias. Além disso, a população diminuiu de 54 milhões para apenas 16 milhões (156 – 280 d.C.). Em suma, o conceito de uma China unificada ainda sobreviveu e possibilitou que os Sui tomassem o poder em 581. Apesar dos mais diversos grupos no poder, o primeiro imperador ainda é reconhecido na China Moderna. Mao Tsé-Tung buscou de forma explícita, inspiração em Qin: “Vocês nos acusam  de agirmos como Qin Shi Huangdi. Vocês estão errados, nós o ultrapassamos mais de cem vezes.”

Anos importantes e o contexto histórico

1600 – 1046 a.C. / Governo da dinastia Shang.

1046 – 771 a.C. / Dinastia ocidental Zhou.

771 – 476 a.C. / Período da Primavera e Outono.

476 – 221 a.C. / Período dos Estados Combatentes.

140 – 87 a.C / Reino do imperador Han e expanção territorial.

220 – 581 d.C. / Período de Três Reinos e das Seis Dinastias.

581 – 618 d.C. / Dinastia Sui.

618 – 907 d.C. / Dinastia Tang.

Conheça mais de nossos artigos de história! Clique aqui.

Um comentário em “QIN SHI HUANGDI: Unificação da China.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *